• Maria Luiza Valeriano

Conheça a campanha “Ciência Solidária”

A campanha visa ajudar famílias necessitadas durante a pandemia


Para aqueles que mais afetados com as restrições econômicas durante a pandemia, a Rede Integrada de Pesquisa do Amapá (RIPAP) criou uma campanha de arrecadação online. Segundo pesquisa da In Loco, que utilizou dados de dispositivos móveis, na semana do dia 5 de abril, cerca de 52,7% da população brasileira estava mantendo o distanciamento social. Com o fechamento de alguns setores, parcelas de brasileiros vêm sofrendo com falta de apoio.


A iniciativa arrecada dinheiro para cestas básicas, materiais de higiene e máscaras reutilizáveis. Com a ajuda de professores e pesquisadores de Macapá, as doações serão compradas por pequenos fornecedores locais, com o intuito de ajudar..


O objetivo principal é auxiliar famílias residentes de áreas de ressaca e periféricas do bairro Congós, e da Área de Proteção Ambiental (APA) da Fazendinha e já estão realizando as entregas. O engajamento possibilitou a entrega de 82 cestas básicas, 246 máscaras caseiras e um encarte impresso com orientações de prevenção ao novo coronavírus, de acordo com a pesquisadora da Embrapa, Ana Euler. Porém, a professora de Jornalismo da UNIFAP, Profa. Dra. Lylian Rodrigues, que atua no CASP desde 2015, relatou que a campanha alcançou apenas 30% das expectativas.


Em pesquisa da Oxfam, organização civil que busca soluções para pobreza, dados mostram que o impacto da pandemia pode levar mais de 500 milhões de pessoas para a pobreza. A entidade pede que governos e civis se organizem para impedir que comunidades já vulneráveis sofram.


Para contribuir, basta doar seguindo os valores: R$ 25,00; R$ 50,00; R$ 100,00 ou múltiplos desses valores.


Os apoiadores são o Centro de Atividades Sociais da Periferia (CASP), que auxilia moradores do bairro Congó e o Instituto Socioambiental do Amapá – Cumaú, integrado por moradores da APA da Fazendinha.


Receba nossas atualizações