• Maria Luiza Valeriano

Como são os 4 mundos mais promissores do sistema solar

A descoberta de sinais de vida em Vênus levantou a questão sobre a vida em outros lugares

Apesar da notícia da descoberta de gás fosfina nas nuvens de Vênus, que pode sinalizar sinal de vida, o planeta é hóstil para a vida humana. Porém, há alguns lugares no sistema solar que possuem potencial.


Marte

O planeta é o maior foco de tripulações mundiais e possui dezenas de robôs com a missão de detectar a presença de vida.

Estudos indicam que Marte é parecido com a Terra e pode ter sido mais parecido no passado. Acreditam-se que houve oceanos e pelo menos uma forma de vida microbiana. Assim, há esperança de surgir, novamente, vida.


Europa

Europa é uma das maiores luas do planeta Júpiter, descoberta em 1610 por Galileu. Um pouco maior que a nossa lua, há forças de maré. Essas forças em movimento podem gerar aquecimento para a vida, assim como o centro da Terra.

Também, ainda possui atividade geológica, sinal positivo para a formação de vida.


Encélado

Ecélado orbita Saturno e é coberto por uma camada de gelo. Apesar disso, por baixo, há um grande oceano em que podem viver diversas formas de vida microscópicas. Com a descoberta de gêisers em 2010, há potencial para vida, visto que a Terra formou vida por meio de água aquecida.


Titã

A lua de Saturno possui uma atmosfera densa e complexidade que assemelha-se à Terra. Com mudanças sazonais e moléculas orgânicas complexas, a superfície ainda é muito fria.

Além disso, diferente da Terra, em que o metano está em forma de gás, em Titão, é líquido. Há rios e chuvas de metano e, também, água aquecida.

Receba nossas atualizações